19 de out de 2014

O Rei Pobre







A vida de Jesus aqui na Terra sempre foi totalmente contrária ao que as pessoas esperavam de um Salvador, ou de um Rei, ou de Deus. Ele veio estabelecer o Reino do Deus, e no Reino de Deus o último é o primeiro e o menor é o maior. Desde o nascimento que foi num celeiro cercado por animais até a morte numa cruz de madeira (também cercado por animais, mas dessa vez "racionais"), ele não usurpou ser igual a Deus, pelo contrário, assumiu a forma de servo. Uma das profecias sobre Sua encarnação que mais gosto é essa: Eis que o teu Rei virá a ti, Justo e Salvador, Pobre, e montado sobre um jumento. (Zacarias 9.9) Um Rei Salvador porém pobre e montado num jumento. 



E andando por aqui Sua atenção estava sempre voltada para aqueles em que ninguém prestava atenção. Seus seguidores? Antigos ladrões, pessoas com desvio de caráter, mulheres que não tinham moral nenhuma na sociedade, rejeitados pela família, e por aí vai. O que eles tinham em comum? Sabiam do seu lugar, admitiam que eram pecadores e precisavam de um Salvador. Entendiam que não tinham nada pra dar em troca da graça que recebiam e que na verdade nem precisavam pagar já que era (e é) de Graça.

A pessoa de quem Jesus sentiu o toque no meio de uma multidão era uma mulher doente, excluída, sem dinheiro e envergonhada. Não era um seguidor leal, nem um rico generoso. Era alguém que representa quem somos, gente que é apenas gente, sem nada pra oferecer. 

Quando nos sentimos inúteis diante de tudo, e pensamos que nem vale a pena fechar os olhos e pedir socorro ao Pai, é nessa hora que mais vale a pena. É nessa hora que precisamos lembrar a nós mesmos qual o tipo de pessoa que tinha a atenção de Jesus: aquele que não tinha a atenção de mais ninguém. Foi pra esses que Ele veio, os que reconhecem que precisam Dele. O quebrantado Deus jamais desprezará. (Salmo 51.17)



Flw gente, até mais.



25 de jun de 2014

Seguro pelas mãos Dele

Deus é poderoso para vos guardar de tropeçar (Judas 24). Você e eu estamos em meio a uma grande escalada. O muro é alto, e os riscos são ainda mais altos. Você deu o seu primeiro passo no dia em que confessou a Cristo como o Filho de Deus. Ele lhe deu o seu arreio - o Espírito Santo. Em suas mãos, Ele colocou uma corda, sua espada.
Os seus primeiros passos foram confiantes e vigorosos, mas com a jornada veio o cansaço, e com a altura, o temor. Você escorregou. Você se desconcentrou. Você perdeu o controle e caiu. Por um momento, que parecia uma eternidade, você caiu desenfreadamente. Sem controle. Sem auto controle. Desorientado. Deslocado. Caindo.
Mas então, a corda se estica, e a queda cessa. Você está suspenso no arreio, e descobre que ele é resistente. Você agarra a corda e descobre que ela é confiavel. E, embora não consiga ver o seu guia, você o conhece. Você sabe que Ele é forte. Sabe que Ele é capaz de impedir sua queda.

(Max Lucado, Ouvindo Deus na Tormenta)


19 de mai de 2014

Uma esperança e um futuro

Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. (Jeremias 29.11) Como é bom saber disso, que Deus tem planos pra cada um de nós, e os planos Dele são bons e nos reservam uma esperança e um futuro.
O problema é que tem dias que não conseguimos acreditar totalmente nisso. Sim, eu sou cristão, sei que Deus é meu Pai, creio que Jesus me salvou através da cruz, me dando não apenas vida eterna no Céu, mas também uma vida abundante aqui na Terra. Mas tem dias eu que não sinto tudo isso, tem dias que a única vontade é não me levantar da cama. Prefiro acreditar que não sou o único ser humano que passa por isso, alias, sei que não sou. Na Biblia mesmo, encontramos histórias de pessoas que em alguns estágios da vida não conseguiam crer nos bons planos de Deus, ou mesmo crer que Deus ainda estava perto delas, mesmo  Davi, que era segundo o coração de Deus, era Rei, venceu guerras, conquistou várias coisas, mas lembro que ele escreveu muitos salmos que mostravam não um rei com várias conquistas, mas sim um homem abatido e sem esperança, se sentindo sozinho. Mas aí é que está o ponto: sentir. "Ah, eu me sinto de tal jeito, eu me sinto isso, me sinto aquilo e blá blá..." Fé não tem a ver com sentir, fé tem a ver com crer. Davi começava seus salmos falando sobre como ele se sentia, mas os terminava falando sobre aquilo em que ele cria.
No Salmo 13, por exemplo,  ele começa falando que se sente esquecido por Deus, ele fala de inquietações, tristezas e derrotas. Mas ele termina dizendo o seguinte: Porém eu confio (creio) em Teu amor e me alegro na Tua salvação, por isso cantarei pois Tu tens me feito muito bem. Não importa o que esteja acontecendo ainda temos razão pra cantar pois Deus tem nos feito muito bem. É claro que não merecemos nada, mas Ele faz por ser Bom. Quando nos damos conta de Quem Deus é, todo o resto desaparece. Faça isso também, nos seus dias de dúvida e desanimo, creia naquilo que Deus já te falou, o amor Dele jamais acaba e Ele tem bons planos pra você. Seu coração e seus sentimentos te enganam, Deus não, Ele não é Deus de fazer confusão. Ele tem pra você (pra todos nós, ainda bem!) uma esperança e um futuro.

Flws, até mais.


O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e a minha herança para sempre.

Salmos 73:26
O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e a minha herança para sempre.

Salmos 73:26
O meu corpo e o meu coração poderão fraquejar, mas Deus é a força do meu coração e a minha herança para sempre.

Salmos 73:26k
Porque sou eu que conheço os planos que tenho para vocês", diz o Senhor, "planos de fazê-los prosperar e não de lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro.

Jeremias 29:11

29 de jan de 2014

O anseio, a tristeza e a Presença


De todo o Antigo Testamento, Salmos é um dos meus livros favoritos. Um dos motivos é porque muitas das vezes em que eu não conseguia ou não sabia o que/como orar, eu orava aqueles versos. Outro motivo é porque nesse livro (mais do que nos outros) eu vejo pessoas imperfeitas como eu tentando estar próximas de um Deus Perfeito. Um dos que mais gosto é o Salmo 42, e talvez você nunca tenha percebido o que ele representa, assim como eu nunca tinha.

A primeira coisa que o salmista diz é o quanto ele anseia pela presença de Deus: Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus? Esses dois versos falam sobre a busca, a vontade por estar perto de Deus, mas logo em seguida, ele conta o que está acontecendo e o que o impede de realmente encontrar-se com Deus: Minhas lágrimas têm sido o meu alimento de dia e de noite,  eu costumava ir com a multidão, conduzindo a procissão à casa de Deus, com cantos de alegria e de ação de graças entre a multidão que festejava, mas agora minha alma está profundamente triste. Muitas vezes passamos pelo que o salmista passou (eu sei que eu passo): nós queremos intimidade com Deus, as vezes algo que já tivemos, mas não conseguimos manter. Não por que deixamos Deus de lado, mas porque as vezes estamos tão afligidos e angustiados que por mais que queiramos Deus não conseguimos nos mover pra alcançá-la. E o salmista diz por último: Contudo (apesar de tudo o que tem acontecido) o Senhor tem me concedido Seu fiel amor durante o dia e ainda cantado para mim durante a noite, por isso ainda O louvarei.

Talvez você não tenha conseguido se aproximar de Deus como você gostaria, e o motivo não é um pecado que você esteja cometendo, mas sim tristeza, vazio e fraqueza diante de tudo. Mas esse salmo nos mostra a saída: apesar de tudo (incluindo nossa fraqueza), Deus continua mostrando Seu Fiel amor de dia e cantado pra nós durante a noite, ou seja, independentemente de qualquer coisa Ele continua perto de nós o tempo todo, por que Ele é assim, cheio de amor. E saber disso é o que vai te fazer se levantar da situação em que está e correr pra Presença.

Por hoje é isso, pessoas, até mais.


Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus.
A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?

Salmos 42:1-2
Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus.
A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?

Salmos 42:1-2
Como a corça anseia por águas correntes, a minha alma anseia por ti, ó Deus.
A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo. Quando poderei entrar para apresentar-me a Deus?

Salmos 42:1-2